quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Existe uma Dalila dentro de mim!





















É engraçado como temos a mania tola de descrever como deve ser nosso par perfeito, pelo menos na parte física!
Eu, por exemplo sempre descrevia o dito cujo como:
Alto, moreno claro, magro, com fartos cabelos macios, com pouquíssimos pêlos no corpo.
Pois bem, isto tudo é uma grande bobagem, já que quando nos apaixonamos perdemos o juízo completamente.
Tive um namorado, a quem chamarei de Sansão para preservar sua identidade.
Sansão era nanico, tinha a minha altura, era meio gordinho, tinha pêlos no peito, nos braços , nas costas e por todo o corpo, menos na cabeça, quase careca, digamos que era calvo.
Tenho que confessar que no início fiquei decepcionada ao ver tanto pêlo, mas venci o preconceito .
Além de tudo , tinha um sotaque meio caipira.
Em sua casa haviam dois cachorros que não eram seus: um poodle encardido e um boxer com cara de bobão.
Seu quarto parecia o polo Sul, era congelante, sofri muito ,tremendo de frio.
Mas, aqueles pêlos nas costas era o que me incomodava mais.
Cheguei a sonhar que era Dalila e enquanto Sansão dormia espalhava cêra de mel em suas costas e com um sadismo quase angelical, depilava-o todo!
O namoro terminou, é claro, mas esta vontade de depilar o Sansão ainda me persegue até hoje.
By Nana Pereira

Um comentário:

Blog do Óbvio disse...

Nádia, só rindo mesmo,minha querida. Você é um barato. Beijos depilados.Manoel.